POR: Paulo Rezende
EM: Games

Bom, querido leitor, antes de mais nada prepara aí um lanche e senta que lá vem história! :)

Eu nunca fui dessas pessoas que sempre teve a chance de ter o videogame da moda em casa. Apesar de eu gostar muito de games em geral, nunca fui uma pessoa que priorizou na vida (seja por vontade própria ou não, rs) ter o último console lançado no mercado que todo mundo tinha e curtia os jogos ultra novos. Ganhei meu Super Nintendo de presente de natal quando todo mundo já estava começando a curtir seus PlayStation, Nintendo 64 e Sega Saturn. Quando finalmente consegui juntar minha mesada pra comprar meu Nintendo 64, a galera já estava lá na frente com seus PlayStation 2, GameCubes e Xboxes.

Depois do N64 eu parei de me importar um pouco com consoles para TV, e passei a me jogar mais em jogos portáteis e para PC. Joguei Pokémon até os dedos caírem no meu Game Boy Color que pintei com esmalte de glitter, porque claramente pra mim na época era uma boa ideia e a criança viada que habitava o meu ser já desde aquela época falou mais alto. E durante o tempo em que meu Game Boy foi substituído Nintendo 3DS XL, eu ficava a todo momento desejando ter a última novidade da Nintendo: um Wii U. Quando finalmente consegui parcelar o bendito em 12x sem juros, eles vão e anunciam que o console vai ser descontinuado porque em breve seria lançado outra novidade em videogames! HAHAHA! Mas a felicidade de finalmente ter conseguido comprar um console dos meus sonhos depois de tantos anos desejando foi tanta que eu nem liguei. Aproveitei ao máximo o meu tijolão preto com vários jogos comprados ao logo de uns dois anos.

2017 chegou e, com ele, a tal novidade da criadora de Mario e Luigi: o Nintendo Switch. O hype foi tanto que me endividei pra garantir o meu logo no lançamento mesmo. Pela primeira vez eu tinha o último lançamento do mundo dos games e nada mais ia me parar nessa empreitada de ser o maior jogador que esse planeta ja viu aaaaargh! Mas parou sim. A preguiça de sequer EXISTIR (rs), outras prioridades na vida e principalmente outras prioridades financeiras me fizeram comprar apenas o novo Zelda e mais pro fim do ano o Splatoon 2. Joguei horres, e aqui estamos em 2018. Com a empolgação pelo console totalmente restaurada, já comprei e joguei mais dois jogos só nesses primeiros meses do ano. E o plano é jogar ainda mais até o calendário virar pra 2019! Então, sem maiores enrolações, aqui vai a lista dos 10 jogos que eu estou mais empolgado pra jogar ainda esse ano (até agora). Vamos lá!

Splatoon 2: Octo Expansion

Splatoon foi o jogo que eu mais joguei no meu Wii U velhinho. Quando vi que o Switch teria uma segunda versão desse jogo maravilhoso é claro que eu não ia deixar passar a chance de gastar meus dedinhos nessa belezinha também né? Splatoon 2 é maravilhoso, e esse ano além de poder explorar tudo que ainda não explorei no jogo (sou viciado nas batalhas e ainda nem sequer toquei no modo single player mesmo depois de meses com o jogo, rs), ainda vou poder ter acesso ao Octo Expansion, que é o primeiro pacote de conteúdo extra pago dessa versão do jogo. Essa expansão vai dar continuidade a essa história incrível e adicionar ainda mais novidades a um dos meus jogos favoritos de todos os tempos! Mal posso esperar!

Dandara

Dandara é um jogo nacional que eu sinceramente mal posso esperar pra ter no meu Switch. O jogo expressa muito da nossa cultura e do momento difícil que o Brasil tem passado nos últimos tempos, mas sem perder em qualidade de enredo, gráficos, criatividade e performance. Não que o nosso mercado de games seja ruim só por ser brasileiro, mas a gente sabe que na maioria das vezes é difícil manter o mesmo nível de qualidade de games criados em outros países com mais tradição em desenvolvimento e com muito mais investimento no meio. Eu simplesmente AMO games do estilo side scroller! E isso somado ao fato de Dandara ter uma protagonista mulher e negra, com uma história incrível e uma jogabilidade super original só aumentam mais ainda minha empolgação pra ter esse título na minha lista de jogos desejados!

Night in the Woods

Night in the Woods é um jogo mais focado na narrativa do que nas ações e fases a serem superadas. O jogo conta mostra sua protagonista que desiste de terminar a faculdade e volta para sua cidade natal para morar com os pais. Lá, ela descobre que muita coisa mudou e se vê envolvida em uma história cheia de mistério e suspense. Eu nunca sequer cheguei perto de um jogo nesse estilo mais focado em exploração narrativa, e Night in the Woods me pareceu ser a porta de entrada perfeita pra que eu me jogue de cabeça e mais games parecidos nos próximos anos. Será que vou curtir? Pelo trailer acho que tem tudo pra ser maravilhoso!

Shantae Half-Genie Hero

Mais um jogo que nem de longe é novidade, mas que só agora eu vou ter acesso facilmente em apenas um clique de download no meu Switch. Shantae é um jogo de plataforma que não me parece ser muito um daqueles jogos que você qualifica como gritaria & dedo no cu, mas que pelos vídeos que já assisti e pelas indicações de amigos que já jogaram pode sim concorrer a um dos meus queridinhos de 2018! Se Half-Genie Hero for legal, já tem também o Pirate’s Curse disponível pra um futuro download. :D

Donkey Kong Tropical Freeze

Eu tenho um relacionamento especial com esse jogo porque ele foi originalmente lançado pro Wii U e eu passei muito meses desejando ter esse console apenas para poder jogar Donkey Kong Tropical Freeze. No fim das contas, quando finalmente comprei meu Wii U acabei dando prioridade pra comprar e jogar outros games, e Tropical Freeze acabou ficando pra trás. Mas a Nintendo não é burra, e é claro que já anunciaram a versão do jogo para o Switch incluindo tudo que o anterior tinha e mais algumas novidades que me deixam bem empolgado pra finalmente botar minhas mãos nessa belezinha e me controlar pra não jogar o controle pela janela num ataque de raiva por não conseguir passar de uma ou outra fase, rs.

Yoshi

A Nintendo ainda não anunciou muitas novidades pra esse jogo. Nem mesmo o título oficial foi divulgado, mas já dá pra saber que vai ser um daqueles games que eu vou passar horas e horas mergulhado no meu video game. Se você já teve a chance de jogar o Yoshi’s Wooly World, pra Wii U, dá pra ter mais ou menos uma noção das maravilhas que essa continuação que será lançada para o Switch vai poder proporcionar a todo mundo que escolher comprá-lo mais pra frente em 2018! Já tem um gameplay divulgado que só serviu pra aumentar ainda mais a ansiedade por esse jogo.

Oxenfree

Mais ou jogo que já tem versões lançadas pra trocentas plataformas e só agora vou poder ter acesso, rs. Oxenfree é uma aventura cheia de suspense, apresentada num estilo super original e mega criativo. O game conta a história de um grupo de jovens que, presos em uma ilha, acabam libertando uma entidade sobrenatural pelo lugar e agora precisam se unir pra descobrir o que é essa força e o que fazer para detê-la. Não sei muito mais sobre o jogo e acho que esse é o jeito perfeito de mergulhar em mais uma história que já me foi indicada por várias pessoas!

Mario + Rabbids Kingdom Battle

Esse jogo não só é um crossover maravilhoso, como tem tudo pra ser um dos maiores vícios do ano. Mario + Rabbids é um jogo de estratégia que chega até a parecer com um jogo de tabuleiro do futuro, rs. O objetivo é ir passando pelas fases sem deixar que os Rabbids oponentes atrapalhem o seu percurso. Além de estratégia, também é preciso ter habilidade pra vencer os diferentes tipos de batalhas que o jogo coloca no meio do seu caminho. Não sei se vai ser um dos primeiros jogos que eu baixaria no ano, mas com certeza é um que vale a pena ser adicionado na listinha de desejos pra 2018!

Bayonetta 3

Até pouco tempo atrás eu não sabia o que estava perdendo por nunca ter me interessado em jogar Bayonetta 1 e Bayonetta 2 nem no Wii U e nem em algum outro console de algum amigo. Os jogos nunca chamaram minha intenção por parecerem ser meio confusos e cheios de lutas que você só aperta todos os botões sem saber direito o que está fazendo, mas nossa! Como eu estava enganado! Esse ano foram lançadas as duas primeiras versões do jogo para o Switch, além de uma terceira e novíssima versão anunciada pra daqui uns meses. Me apaixonei pela personagem e pelos jogos depois de ter tido meu primeiro contato real com a franquia no começo de 2018, e já estou aqui arrancando os cabelos e preparando meu cosplay de bruxona sexy pra me jogar em mais uma história cheia de humor e batalhas megalomaníacas hahaha!

Mario Tennis Aces

Adivinha? Sim, Mario Tennis é mais uma franquia que eu já conhecia e nunca tive acesso até essa nova versão finalmente ter sido anunciada para um console que eu tenho. E parece que essa versão para o Switch não só vai trazer tudo que as pessoas já amavam de outras versões do jogo, como também muitas novidades incríveis que só fazem aumentar a minha ansiedade por mais esse game, assim como a preocupação com os gastos no cartão de crédito que só mesmo a Nintendo pode causar na minha fatura. Mal posso esperar pra jogar com amigos online, assim como pessoalmente.

Super Smash Bros

AAAAAAAAAAA! Demorou mas finalmente chegou! Quando vi esse vídeo aí em cima pela primeira vez, ao vivo no streaming da Nintendo, fiquei todo gelado e gritando no twitter rs. Não tem muito o que dizer sobre Super Smash Bros né? Apesar de eu não gostar muito de jogos de luta, não tem como não ficar empolgado com o lançamento de uma nova versão de Smash que tem tudo pra ser um dos jogos mais jogados de 2018, mesmo que seu lançamento só ocorra lá no fim do ano!

Bom, já deu pra perceber que eu sou a maluca nintendista né? Essa foi a listinha dos jogos de Switch que eu estou mais empolgado pra colocar minhas mãozinhas ainda esse ano. Tinham alguns outros, mas fiz meu melhor pra resumir a lista em apenas os 10 mais desejados (até agora) pra que o post não ficasse ainda maior do que ele já está!

Não deixa de me contar aí nos comentários se você também está ansioso pra um desses jogos que mencionei aí em cima. Agora é só preparar o cartão pra baixar os jogos que já estão disponíveis e o calendário pra fazer a contagem regressiva até os próximos lançamentos de 2018. E aí, quem vem comigo?

Beijos e até a próxima!