POR: Paulo Rezende

Sabe aqueles ditados que sua mãe sempre repetia e você nunca prestava muita atenção? Pois então, uma hora esses simpáticos ~avisos~ que sempre ignoramos vêm chutar a gente bem no meio da bunda e percebemos que realmente, às vezes, o barato pode sair muito caro. Felizmente no meu caso a parte cara não pesou no bolso, afinal de contas, quem de nós adoradores de uma compra parcelada em 12x sem juros tá podendo arcar com mais prejuízo nessa vida?

Na verdade o que tem ficado bastante prejudicada no último mês é a minha saúde mental e o autocontrole pra não fazer um saboroso barraco virtual que deixaria até Tulla Luana chocada. Pensando em evitar a fadiga de escrever uns textão no facebook e também em poupar meus amigos de redes sociais, tive a ideia de compartilhar o meu first world problem no blog. Desse jeito, lê quem quiser e no caso de alguém cair de paraquedas nesse post ao buscar boas referências da loja, já vai ficar sabendo logo de cara como é a dor de cabeça burocrática do processo de troca na loja online da Centauro. É bom que daí já dá pra se preparar pras cenas de novela que você vai protagonizar. Vamo lá?

Eu sou gordo. Sempre estive acima do peso e, mesmo nos momentos mais saudáveis e gozando de um excelente condicionamento físico, a luta com a balança sempre esteve presente na minha vida. Atualmente essa luta tem sido não só figurativa, como praticamente também no sentido literal. Mas eu já chego lá, vamos com calma. Tudo começou com uns exames de rotina para ver como andava a minha saúde, já que os quilos a mais estavam começando a passar dos limites e a primeira compra de uma camisa tamanho 2GG teve que ser feita. E claro, como já era de se esperar, eu não estava nem um pouco bem. Com o diagnóstico de obesidade mórbida, colesterol em alta, falta de vitaminas e já com um pézinho quase entrando na diabetes, eu precisava tomar mudar completamente o meu estilo de vida.

E apesar de não parecer ao ler meus inúmeros “queria estar morta” no twitter (aliás, me segue lá vai), eu ainda não pretendo bater as botas tão cedo. Ainda tem muitos gatos pra eu afofar e muita reclamação pra eu fazer nessa vida, rs. Tive que mudar minha alimentação e começar a fazer uns exercícios.

Pesquisei bastante tudo que eu precisaria comprar, fiz o comparativo de preços e acabei recorrendo aos serviços da Centauro pra remediar a falta de equipamentos esportivos que mais seis anos de sedentarismo te trazem. Na loja física, aproveitando uma visita ao shopping, comprei shorts de corrida e uma bolsa esportiva pra usar na academia. Deixei o resto pra comprar pelo site devido aos preço, disponibilidade em estoque e comodidade de não sair do lugar carregando trocentas sacolas. Chegando em casa, entrei no site da loja e comprei um par de tênis próprio para atividades físicas, luvinhas de proteção pra musculação, um squeeze de alumínio pra me manter hidratado e bonita pra caramba durante os exercícios (rs) e, por fim mas não menos importante, uma balança digital pra fazer o acompanhamento do progresso da perda de peso.

A compra foi realizada no dia 01 de julho e exatamente uma semana depois o pacote foi entregue na minha casa. Chegou tudo junto em um embrulho grande: os tênis, as luvas, o squeeze e a balança. Ao abrir a balança pra fazer o primeiro teste, fui surpreendido ou pela transportadora terceirizada ou pela própria loja Centauro, que me mandaram uma linda balança trincada. Ao analisar melhor o que podia ter acontecido, vi que a caixa do produto tinha um furo na parte de trás, bem no lugar onde a traseira da balança também estava perfurada. Isso deve ter feito com que o visor digital trincasse e o mostrador não funcionasse mais.

A balança não prestava, eu até testei porque 1) eu quis, oras. 2) a esperança é a última que morre e 3) se desse pra usá-la mesmo trincada eu ia preferir à ter que reclamar e passar por um processo de troca. Mas não dava, metade do visor estava preto e a outra metade trincada mostrando números falhados. Nem fazendo muito esforço e já sabendo o meu peso atual dava pra saber o valor mostrado. Eu tinha que trocar, e foi aí que a coisa começou a dar errado.

Dois dias depois da entrega, no dia 10 de julho, entrei em contato com o atendimento da Centauro através do formulário de reclamações no site. Um protocolo de atendimento foi aberto e recebi e-mails me informando de que em até três dias úteis eu receberia uma resposta. No dia 12 de julho, recebi um novo e-mail dizendo novamente que em mais três dias úteis eu receberia uma resposta. Já deu pra sentir o drama né? Mas não tinha muito o que fazer além de esperar.

Mais dias passaram, eu fui seguindo com a rotina, até que no meio de uma tarde tocam no interfone aqui de casa, uns quatro dias depois de eu ter recebido o último e-mail. Era um representante da transportadora terceirizada pela Centauro que tinha vindo tirar fotos da balança para que ela fosse avaliada pela empresa. Ele simplesmente apareceu aqui, sem marcarem horário nem nada. Se não tivesse ninguém em casa ou o cliente não pudesse tê-lo recebido por outro motivo qualquer, isso só teria atrasado ainda mais todo o processo. Mas como mamãe me educou direito, recebi o rapaz sem problemas e mostrei o produto para que ele o fotografasse. Ao preencher a papelada que ele trouxe, marquei alguns dados errados por falta de orientação do fofuxo. Ele levou as fotos no celular, jogou a papelada fora e voltou no dia seguinte novamente para que os novos papéis fossem preenchidos corretamente. Isso, é claro, aparecendo de surpresa sem nem marcar horário.

Com os papéis assinados de forma correta, fotos em mãos para a avaliação da avaria, era quase certeza que eu ia receber uma balança nova uns dias depois e entregar a quebrada no ato, certo? Errado. No dia 19 recebo uma ligação do mesmo rapaz da transportadora pedindo que eu o enviasse via whatsapp MAIS FOTOS de ângulos específicos. Sim, agora eu tinha que trocar mensagens com um estranho usando o meu whatsapp pessoal, para refazer um trabalho que ele não fez corretamente dias atrás. Mas mamãe me educou direito, e mandei as tais fotos no mesmo dia aguardando em seguida uma data final para que a nova entrega fosse feita e a balança quebrada fosse devolvida. Não houve contato nenhum. Fiquei a ver navios. Três dias depois, no dia 22 de julho, cansei de esperar e novamente entrei em contato com o atendimento do site da Centauro, dessa vez pelo chat. A atendente me informou que “não podia fazer nada pra me ajudar, pois o caso estava sob responsabilidade da transportadora” e que se eu quisesse podia “pedir que alguém entrasse em contato comigo pra me dar um update na situação”. Não houve contato nenhum. Dessa vez, fiquei a ver barquinhos.

Mais dois dias se passaram e finalmente recebi um novo e-mail do atendimento da Centauro. Eles me informaram que EU MESMO precisaria devolver a balança pelos correios, e me mandaram um código de devolução para que a postagem do produto fosse cobrada deles e não de mim. Veja bem, eu gostaria de deixar registrado aqui que entendo que isso é um processo adotado por muitas empresas, mas que nunca tinha passado por isso com uma empresa tão grande como a Centauro. Já tive problemas com produtos comprados em outras grandes lojas online e eles simplesmente enviaram um novo produto poucos dias após a reclamação ter sido feira, pedindo a devolução do objeto defeituoso quando o novo fosse entregue. Em alguns casos, nem sequer pediam a devolução.

Acho uma burocracia completamente desnecessária e inconveniente fazer o cliente esperar SEMANAS por uma resposta concreta para, no fim das contas, manda-lo pessoalmente ao correio para resolver um problema causado pela própria empresa ou pela transportadora terceirizada contratada por ela. Já não basta todo o tempo que gastei cobrando e me estressando atrás de uma resposta ao problema? Essa burocracia toda é especialmente agravada quando se para pra pensar no valor da balança que eu comprei. Toda essa dor de cabeça por causa de uns R$60? Imagina se eu tivesse comprado só as luvinhas de academia e elas tivessem vindo rasgadas? Eu ia ter que passar por TUDO ISSO por causa de luvas que custaram R$14,90!

Somado a isso, no dia seguinte (25 de julho) ainda tive que pagar por papel pardo para embrulhar a balança e enviar de volta para Centauro pelos correios, a fim de “evitar roubos durante o envio”. A empresa diz que “é para minha proteção”, quando na verdade é para proteção deles. O produto nunca foi meu, já que eles me enviaram com defeito e imediatamente foi solicitada a troca. Mas, novamente, mamãe me educou direito, e fiz o que tinha que ser feito. A balança já não estava mais em minhas mãos.

Mais dias se passaram e, ao parar pra analisar por tudo que eu já havia passado, percebi que já estava quase fazendo aniversário de UM MÊS desde a compra da bendita balança. Já era dia 31 de julho, o produto já havia sido devolvido e nada da Centauro me dar um sinal de vida. Tentei contato pelo twitter da empresa e – adivinha? – não obtive sucesso. Abri uma reclamação no Reclame Aqui, porque sinceramente não sabia mais o que fazer além de esperar indefinidamente ou pesquisar se já tava liberado entrar com uma ação de pequenas causas contra a empresa. Fiz lá meu textão no site e esperei uma resposta, que veio no dia 2 de agosto, me informando que eles haviam dado prioridade ao meu pedido e que assim que o produto fosse recebido por eles, me enviariam um novo contato com mais atualizações do drama todo. Era mentira, é claro.

Hoje, dia 11 de agosto, já se passaram QUARENTA E UM DIAS desde que realizei esse bendito pedido no site da Centauro. A balança já está paga, não está mais em minha posse, e quando decido entrar no site dos correios para checar onde diabos está o produto – já que não recebi nenhum parecer da empresa dizendo que o receberam – vejo que eles já estão em posse da balança quebrada desde o dia 31, há 11 fucking dias. Não são 11 dias me devendo uma data final da nova entrega, são 11 dias me devendo um simples “o produto foi recebido e será avaliado”. São 41 dias no escuro, onde a empresa me empurra com a barriga pra lá e pra cá sem nenhuma informação definitiva, como se estivessem me fazendo um favor e não prestando um serviço.

? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ¯\_(ツ)_/¯ ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ?

Por fim, tudo que pude fazer foi ligar na central de atendimento que eles deixaram como local de contato e reclamar mais uma vez. A atendente mais uma vez me disse que “solicitou prioridade nesse caso”, e que “assim que tiver mais informações enviará um e-mail sem falta”. Novamente, não sei mais o que fazer além de esperar. Sei que isso tudo é um problema muito bobo comparado com várias coisas que muitas pessoas passam na vida, mas se esse post servir para que sequer uma única pessoa não precise passar por tanta dor de cabeça como eu estou passando, já vai ter valido a pena escrever esse textão.

Se você leu o post todo até aqui, pode me cobrar aí nos comentários uma ida a um café pra comermos um bolo e comemorar, YAY! Afinal de contas, comer bolo nem vai pesar na balança da dieta já que a CENTAURO NÃO ME ENTREGA UMA NOVA. \o/

Beijos e até a próxima!

UPDATE: Hoje é dia 18/08 e finalmente chegou uma nova balança aqui em casa. 47 dias depois desde a compra. Se formos descontar o tempo da entrega original até eu receber a balança quebrada e abrir a reclamação, foram só (rs) QUARENTA DIAS para a Centauro resolver o meu problema. Eles pediram desculpas e me ofereceram 15% de desconto numa próxima compra, mas como eu ainda não comi cocô, vou passar LONGE de comprar nessa loja de novo.

Você também vai gostar