POR: Paulo Rezende
EM: Games

Bom, querido leitor, antes de mais nada prepara aí um lanche e senta que lá vem história! :)

Eu nunca fui dessas pessoas que sempre teve a chance de ter o videogame da moda em casa. Apesar de eu gostar muito de games em geral, nunca fui uma pessoa que priorizou na vida (seja por vontade própria ou não, rs) ter o último console lançado no mercado que todo mundo tinha e curtia os jogos ultra novos. Ganhei meu Super Nintendo de presente de natal quando todo mundo já estava começando a curtir seus PlayStation, Nintendo 64 e Sega Saturn. Quando finalmente consegui juntar minha mesada pra comprar meu Nintendo 64, a galera já estava lá na frente com seus PlayStation 2, GameCubes e Xboxes.

Depois do N64 eu parei de me importar um pouco com consoles para TV, e passei a me jogar mais em jogos portáteis e para PC. Joguei Pokémon até os dedos caírem no meu Game Boy Color que pintei com esmalte de glitter, porque claramente pra mim na época era uma boa ideia e a criança viada que habitava o meu ser já desde aquela época falou mais alto. E durante o tempo em que meu Game Boy foi substituído Nintendo 3DS XL, eu ficava a todo momento desejando ter a última novidade da Nintendo: um Wii U. Quando finalmente consegui parcelar o bendito em 12x sem juros, eles vão e anunciam que o console vai ser descontinuado porque em breve seria lançado outra novidade em videogames! HAHAHA! Mas a felicidade de finalmente ter conseguido comprar um console dos meus sonhos depois de tantos anos desejando foi tanta que eu nem liguei. Aproveitei ao máximo o meu tijolão preto com vários jogos comprados ao logo de uns dois anos.

2017 chegou e, com ele, a tal novidade da criadora de Mario e Luigi: o Nintendo Switch. O hype foi tanto que me endividei pra garantir o meu logo no lançamento mesmo. Pela primeira vez eu tinha o último lançamento do mundo dos games e nada mais ia me parar nessa empreitada de ser o maior jogador que esse planeta ja viu aaaaargh! Mas parou sim. A preguiça de sequer EXISTIR (rs), outras prioridades na vida e principalmente outras prioridades financeiras me fizeram comprar apenas o novo Zelda e mais pro fim do ano o Splatoon 2. Joguei horres, e aqui estamos em 2018. Com a empolgação pelo console totalmente restaurada, já comprei e joguei mais dois jogos só nesses primeiros meses do ano. E o plano é jogar ainda mais até o calendário virar pra 2019! Então, sem maiores enrolações, aqui vai a lista dos 10 jogos que eu estou mais empolgado pra jogar ainda esse ano (até agora). Vamos lá!

POR: Paulo Rezende

Não foi dessa vez que consegui terminar de assistir a tudo que foi indicado para o Oscar desse ano. Todo ano eu tento, mas já sabendo que é quase certo que não vai rolar o combo perfeito de tempo, paciência e disponibilidade dos indicados no cinema ou no torrent mais próximos a mim antes da data da premiação, rs. E mesmo que eu tenha conseguido (até a data da publicação desse post) assistir a 43 dos 59 nomes indicados a um carequinha dourado em 2018, ainda fica aquele sentimento de que mais uma vez não será dessa vez que conseguirei dar uma chance justa a tudo que está indicado.

Fica aqui registrada a vontade de colocar como meta pra janeiro e fevereiro do próximo ano a promessa de me empenhar ao máximo pra chegar na data da próxima premiação com 100% da lista marcada como assitida! Será que rola? Bom, mas sem mais enrolações, vamos ao que realmente interessa e ao motivo pelo qual você provavelmente clicou pra chegar aqui nesse post: meus favoritos e minhas apostas para o Oscar de 2018!

Melhor Atriz Coadjuvante

Quem está indicado: Mary J. Blige (Mudbound – Lágrimas sobre o Mississipi), Allison Janney (I, Tonya), Laurie Metcalf (Lady Bird – É Hora de Voar), Octavia Spencer (A Forma da Água) e Lesley Manville (Trama Fantasma).

Quem eu quero que ganhe: Laurie Metcalf

Quem provavelmente vai ganhar: Allison Janney

Tirando a Octavia Spencer que mais uma vez está indicada por representar de novo o mesmo papel num filme, acho que todas as indicadas têm chance de levar o prêmio pra casa. Umas mais e outras menos. Minha favorita é a Laurie Metcalf pela atuação em Lady Bird porque ela rouba todas as cenas em que aparece no filme, em momentos te fazendo berrar de rir e em outros momentos te fazendo chorar de emoção. Mas quem provavelmente vai ganhar é a também talentosa & diva absoluta Allison Janney, que além de já ter sido premiada pelo papel em I, Tonya em outras premiações desse ano, está realmente maravilhosa como a mãe maluca de Tonya Hardin. PS: ainda estou amarga que não teve reconhecimento da atuação de Holly Hunter em Doentes de Amor e PRINCIPALMENTE pelo menos uma indicação para Vicky Krieps em Trama Fantasma! Onde está a bateção de panelas do povo para essa injustiça?

POR: Paulo Rezende

Já passou um bocado de tempo desde que postei aqui no blog minha listinha pra enaltecer e endeusar as minhas ilustradoras gringas favoritas do momento. E apesar de eu ser uma pessoa totalmente diferente do que eu era há quase 9 meses, se tem uma coisa que não mudou nadinha em mim foi a paixão por ilustração e a admiração pelo trabalho de mulheres maravilhosas que eu acabo encontrando por aí nessa interwebs. Hoje, como já deu pra perceber, vim mostrar aqui as minhas cinco ilustradoras nacionais favoritas do momento. São cinco mulheres que eu queria abraçar e apertar até que elas ficassem pequenas o suficiente pra eu pudesse guardá-las num potinho só pra mim. Mas não tem jeito, o talento dessas moças é grande demais e não há como conter tudo isso só pra mim.

Algumas dessas eu acompanho há pouquíssimo tempo, mas já sou daqueles fãs malucos que faz colagem estilo serial killer dentro do guarda roupa pra ninguém julgar minha obsessão. Para outras, o amor não só já é duradouro como também é recíproco e pessoal. São desconhecidas e amigas que juntas formam um batalhão de talento que vai te deixar com a cabeça rodando e os dedinhos doendo de tanto scrollar pelas timelines e clicar pra curtir e seguir seus trabalhos!

POR: Paulo Rezende

Eu nunca fui uma pessoa dessas que traça metas pra cumprir no novo ano que entra. Sempre achei meio bizarra aquela galera que vai se aproximando do finalzinho de dezembro e já preparam papel e caneta pra listar tudo que farão de diferente a partir das badaladas da meia-noite na virada. Parte dessa minha estranheza era por saber que, para a grande maioria, essa listinha não significa nada já que no fim das contas nada muda e tudo continua sendo uma merda (rs). Outra parte era por um leve recalque em querer traçar também as minhas próprias metas, mas preferir evitar o stress de ver o ano passado e elas não sendo riscadas da minha listinha pessoal. A vontade de evitar a frustração quando o ano novo chegasse e a listinha não estivesse nem perto de ser finalizada sempre foi maior do que a vontade de pelo menos tentar mudar algumas coisas nos novos 365 dias que se aproximam.

Mas como 2017 já provou ser um ano de mudanças pessoais, terminando num saldo surpreendentemente e milagrosamente positivo em sua grande maioria, nada mais justo do que finalmente deixar os medos de lado e me jogar na tentativa de começar também um 2018 planejado e organizado em objetivos que, de uma forma ou outra, me farão uma pessoa melhor e mais feliz daqui até a próxima noite de fogos na praia né? Então sem mais enrolação, compartilho agora minhas metas (nem todas né, já que algumas são mais pessoais etc etc etc) para 2018! Elas já estão traçadas desde a virada do ano, e tenho feito meu melhor pra riscar uma a uma o mais rápido possível. Quem sabe ao materializá-las aqui eu me sinta ainda mais motivado a cumprir tudo a tempo?

POR: Paulo Rezende

Minha ideia original com esse post era indicar pra vocês uma loja nova que me foi indicada por uma amiga numa noite de comes, bebes e games. Ela estava vestindo uma camiseta super lindinha e, depois do meu elogio, passamos um bom tempo com ela me mostrando de onde a tal brusinha era e babando muito em tudo mais que o site da loja oferecia pra vender. Acabou que no fim das contas essa lojinha não era tão “inha”assim, e boa parte dos meus amigos já tinha ouvido falar na tal da Ziovara. Não sei se fiquei feliz por tanta gente assim já estar por dentro do babado, ou se fiquei amargo por não terem me contado antes da existência dessa belezinha de loja virtual.

A Ziovara, pra quem ainda não conhece, é uma loja que vende uma diversidade enorme de peças de vestuário, calçados, acessórios e itens de decoração pra casa. Não é atoa que dá pra passar um bom tempo babando em tudo que o site tem pra oferecer né? O mais legal é que se você acompanha a loja também pelas redes sociais, dá pra ficar por dentro de todas as novidades que eles estão lançando e ainda votar por enquetes em qual item você quer que eles lancem primeiro. Eu não tô sendo pago pra fazer esse jabá aqui não tá? É dica de amigo mesmo, porque sei o quanto é difícil achar lojas online nacionais que vendam coisas legais por um preço não muito absurdo.

1 2 3 6